terça-feira, 15 de agosto de 2017

A GRANDE PENÚRIA ESPIRITUAL QUE NOS OPRIME...

A grande penúria espiritual que nos oprime é, com efeito, a carência de sacerdotes. Dar sacerdotes ao Brasil é dar injeções de vida às pobres almas brasileiras que por aí pululam ao desamparo e à mercê das investidas da heresia e da depravação. É levar o lume santo e salvador do Evangelho a esses rincões tão vazios de Deus! É abir às almas as perspectivas sublimes da vida e da luz eternas por que todas aspiram e que tantas desconhecem! É trabalhar por um Brasil melhor, porque mais orientado para a Fé que salva e para o verdadeiro Bem que redime! É, portanto, fazer obra de autêntico patriotismo, porque é integrar os nossos irmãos no patrimônio civilizador que recebemos no berço da nacionalidade e que mãos protervas e lábios satânicos contendem por arrebatar dos braços da Santa Igreja! É dar à Pátria filhos obedientes, blindados de energias indômitas para a luta em prol da causa de Deus que tantas vezes - e agora mais do que nunca - se confunde com a causa mesma da Pátria. É dar à nossa infância, a quem o Estado louvavelmente se tem incumbido de ministrar o leite das primeiras letras, o antidoto imunizante dos venenos que corroem as adolescências desarvoradas. É dar à vida o verdadeiro sentido que a dignifica, erguendo, sobre os fundamentos autenticamente humanos, o edifício cristão que os coroa e sublima, pela consciência exata e total do dever individual, doméstico e social. É preparando almas para Deus, preparar, pelo fato mesmo, filhos úteis, prestimosos e devotados para a grande Pátria que estremecemos.  
 ______________________

Pe. Jorge SOARES C. M. In Revista Semana Católica, Bahia, 18-05-1942.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

PEDIR....

"Que compete às almas, diante de Deus, na terra, senão pedir? Dai-nos hoje, Senhor, o pão e o minuto bom e o espaço suficiente e o lírio do campo e a sã alegria; e, se a tristeza vier, venha com o vosso consolo, com a vossa resignação, em Cruz transformados, segundo vossa vontade".
______________

JORGE DE LIMA. In “A Ordem”, Vol. LXIII, Junho de 1960, n. 6, p. 3.

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

A REBELIÃO DAS MASSAS

“O complexo de ressentimento foi habilmente explorado pela propaganda socialista, que julgou, através da promessa de igualdade, poder libertar as massas, que contemplam angustiadas o contraste entre a sua miséria econômica e a riqueza dos poderosos. A igualdade, que os teóricos da Revolução Francesa põem ao lado da liberdade e da fraternidade como a trilogia do mais puro dos ideais, já hoje é fonte de ódio e de vingança. Produziu a rebelião das massas. E a rebelião das massas engendrou uma massa de rebeliões”.
_________________________

Alfredo BUZAID (1914-1991). A missão da Faculdade de Direito na conjuntura política atual (Estudo sobre os rumos da democracia no Brasil). Revista da Faculdade de Direito de São Paulo, v. 63, 1968, p. 87.

A IMAGEM DE DEUS ULTRAPASSA O MURO DO TEMPO

“O espírito humano nunca poderá penetrar a profundidade do mistério contido nessas palavras: “homem imagem de Deus”. Uma simples imagem dá a um individuo ou a um acontecimento uma duração relativa: o instante presente se perpetua no tempo, mas somente no tempo. Em troca a imagem de Deus ultrapassa o muro do tempo, fazendo-nos participes da eternidade do criador”.
______________________________

Guillermo Gueydan de Roussel. El hombre imagen de Dios, in. Filosofar Cristiano, ns. 15-18, 1984-1985, p. 226.